4.10.2.20 - Doenças que afetam o sistema nervoso central

Existem doenças que acometem o sistema nervoso central (SNC) comumente relatadas no Brasil, sendo de grande importância pelos prejuízos e pela mortalidade em rebanhos.

O diagnóstico destas doenças no Brasil assumiu uma maior importância para se fazer cumprir as exigências sanitárias internacionais. O diagnóstico dessas doenças somente a partir da sintomatologia clínica resulta na indefinição da enfermidade uma vez que, de uma forma geral, os sintomas são comuns a varias doenças.

É responsabilidade do médico veterinário, orientar e efetuar a colheita do material encefálico de animais suspeitos de doenças neurológicas.


Figura 16. Fases da forma paralítica da raiva em bovinos.

 

4.10.2.20.1 - Raiva

Doença neurológica fatal, causada por um vírus que acomete várias espécies de mamíferos. Estima-se que a raiva seja responsável pela morte de aproximadamente 30.000 a 40.000 bovinos por ano e por uma perda direta estimada em 15 milhões de dólares. A raiva dos herbívoros tem como principal transmissor o morcego hematófago (Desmodus rotundus). A sintomatologia e o curso da doença vão depender do local de inoculação do vírus. A doença pode se apresentar de duas formas; em cães e gatos ela se manifesta, comumente como a raiva furiosa, enquanto nos herbívoros ela se apresenta na forma paralítica.

O diagnóstico é realizado a partir do material encefálico que deverá ser enviado congelado ao laboratório para que o vírus continue integro.

O Mapa instituiu o Programa Nacional de Controle da Raiva dos Herbívoros (PNCRH) com o objetivo de promover um controle efetivo dessa zoonose. O programa prevê ações como o controle de populações dos morcegos hematófagos e a vacinação estratégica das espécies susceptíveis.